“O país espera que todos façam o possível para evitar uma situação de conflito que tenha riscos de efeitos colaterais que todos nós queremos evitar”, afirmou Vieira da Silva, em conferência de imprensa, na Presidência do Conselho de Ministros.

Contudo, acrescentou, o Governo “não se pode substitui às partes”, mas considera que “há sempre alternativas de negociação para encontrar soluções de compromisso”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.