A múmia estava num caixão de madeira e foi encontrada perto de um mosteiro na aldeia de Qalamchah, cerca de 80 quilómetros ao sul da capital, precisou o Ministério em comunicado.

A equipa “encontrou num caixão uma múmia bem preservada, envolta em linho, o rosto coberto com uma máscara humana com desenhos azuis e dourados”, diz-se no comunicado, no qual não se cita a data da descoberta.

Segundo Mohamed Abdel Latif, assessor do ministro, que é citado no comunicado, os arqueólogos fizeram uma primeira restauração da múmia e do caixão.

O grupo russo trabalha há sete anos na região, onde há monumentos do período islâmico e copta além do período greco-romano (330 a 670 antes de Cristo).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.