"Os portugueses viveriam muito bem como parte do império russo", disse Solovyov, após interromper um convidado que insistia que Portugal e Rússia nunca fizeram parte da mesma nação.

Margarita Simonyan, editora-chefe do Russia Today, sai em defesa de Solovyov, realçando que, apesar de a Rússia não precisar da nação portuguesa, "gostaria muito" de a ter.

Esta questão tem sido por vezes debatida na televisão russo, tendo mais ênfase depois da invasão da Ucrânia por parte de Moscovo. No programa de Vladimir Solovyov, é frequente os convidados abordarem possíveis "operações militares especiais" em países vizinhos que pertencem à NATO e já demostraram apoio Ucrânia.

Um dos principais temas discutido neste painel de comentadores, em específico,  foi sobre onde é que a Rússia deveria parar após "libertar" a Ucrânia. Para Solovyov, a Rússia deve tentar "libertar Lisboa", uma cidade onde se “consegue ver a Estátua da Liberdade desde daqui quando o tempo está bom”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.