As equipas de resgate encontraram no sábado mais 14 cadáveres em Paradise, no interior de habitações e de viaturas, informou em conferência de imprensa o xerife do condado de Butte, Korey Honea.

Dos 25 mortos na Califórnia, 23 foram descobertos em Paradise (onde arderam mais de seis mil habitações), os outros dois na cidade de Malibu.

Korey Honea dissera na sexta-feira que sete pessoas tinham sido encontradas carbonizadas dentro dos seus carros, uma próxima da sua viatura e uma outra no interior de uma habitação.

Já os dois corpos em Malibu foram encontrados numa zona pouco povoada da estrada Mulholland, segundo a polícia de Los Angeles.

Depois de ter culpado as autoridades californianas por “absoluta má gestão” e dizer que não havia motivo para “estes massivos, mortais e onerosos” incêndios, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump voltou à rede social Twitter no sábado para afirmar solidariedade com todos os envolvidos.

"Os nossos corações estão com aqueles que combatem os fogos (...) e com as famílias" dos mortos, escreveu.

“Que Deus os abençoe a todos”, acrescentou Trump, que está em França para a comemoração dos 100 anos do final da I Guerra Mundial.

Trump notou que os fogos estão a progredir “muito, muito rapidamente - em alguns casos 80 acres por minuto”, pelo que as pessoas devem abandonar os locais e seguir as orientações das autoridades.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.