“No Viking Osfrid embarcam hoje 106 passageiros de nacionalidade norte-americana” e o cruzeiro de oito dias tem “partida de Porto/Gaia”, informou fonte das relações públicas da Douro Azul.

O 11.º navio-hotel da Douro Azul, batizado de Viking Osfrid, foi inaugurado este mês pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, contou com um investimento de 12 milhões de euros e vai agora fazer um cruzeiro até à fronteira com Barca d’Alva, zona onde termina o Douro navegável em Portugal, com passeio em Salamanca (Espanha) e depois o percurso inverso parando por diversos pontos do Douro, como Lamego, Vila Real, Pinhão, Pocinho ou Régua.

O ‘Viking Osfrid’ foi construído pela West Sea e é a primeira embarcação construída pela empresa desde que a Martifer assumiu a subconcessão dos estaleiros de Viana do Castelo. O navio foi construído em nove meses e foi concebida com o objetivo principal de navegar no rio Douro, entre o Porto e Barca d’Alva, em cruzeiros de oito dias.

O navio-hotel conta com 53 cabines e 'suites' e na sua construção foram utilizadas 650 toneladas de aço, cinco toneladas de vidro, cerca de 15 quilómetros de tubos, oito mil litros de tinta e 150 quilómetros de cabos de cobre.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.