“São boas notícias”, disse o governador durante a conferência de imprensa diária sobre o balanço da pandemia covid-19.

O número de mortos em 84 “continua a ser uma tragédia”, mas representa “um progresso real”, considerou Andrew Cuomo.

No pico da pandemia no estado de Nova Iorque, o mais afetado nos Estados Unidos, na primeira quinzena de abril, as autoridades registaram mais de mil mortes por dia.

Em algumas zonas onde o vírus não está muito ativo, a saída do confinamento está a começar, mas as restrições ainda não foram levantadas na cidade de Nova Iorque.

As praias da cidade permanecerão fechadas durante este fim de semana prolongado, que tradicionalmente marca o início da temporada de Verão nos Estados Unidos, sendo feriado na segunda-feira (‘Memorial Day’).

Noutras partes do estado e áreas costeiras as praias serão abertas, geralmente com instruções para distância física.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 339 mil mortos e infetou mais de 5,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (96.082) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,6 milhões).

Seguem-se o Reino Unido (36.675 mortos, mais de 257 mil casos), Itália (32.735 mortos, mais de 229 mil casos), Espanha (28.678 mortos, mais de 235 mil casos) e França (28.289 mortos, mais de 182 mil casos).

A Rússia, que contabiliza 3.388 mortos, é o segundo país em número de infetados, com mais de 335 mil, seguindo do Brasil, com mais de 330 mil (mais de 21 mil mortos).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.