Para que não haja dúvidas, o vestido em causa é uma montagem digital, ou seja, não existe na forma física e portanto não pode ser vestido como qualquer outra peça de roupa.

A criação é da The Fabricant e foi comprada por Richard Ma para a sua esposa Mary Ren.

Citado pela BBC, o empresário assume que uma peça de roupa "definitivamente muito cara, mas também é como um investimento".

Segundo o próprio, não é seu hábito gastar muito dinheiro em roupa, mas queria esta peça única porque considera ter valor a longo prazo. "Daqui a dez anos toda a gente vai usar moda digital. Esta é uma lembrança única. É um sinal dos tempos", justificou.

A esposa do empresário partilhou a imagem na sua página pessoal do Facebook, e a The Fabricant partilhou-a no Instagram.

A The Fabricant não é a única a fazer este tipo de peças digitais. A Carlings é uma empresa escandinava e lançou uma coleção digital de street wear em outubro, com preços a partir dos 11 dólares (9,96 euros).

"Esgotou" num mês, disse Ronny Mikalsen, diretor de marca da Carlings à BBC. "Parece estúpido dizer que esgotou, o que é teoricamente impossível quando se trabalha com uma coleção digital porque se podem criar quantas peças forem necessárias", assumiu. No entanto, o que a marca fez foi definir um número limite de peças para tornar esta coleção mais especial e apelativa.

Comprar uma peça de roupa digital não estará provavelmente nas prioridades da maior parte das pessoas. Então qual é a motivação? "Ou é algo que realmente quer exibir, ou algo que não arriscaria comprar fisicamente, ou algo que não tem condições financeiras para pagar se for real", diz Mikalsen.

Uma segunda linha digital de produtos da Carlings será lançada no final de 2019.

E de onde surgiu a inspiração do The Fabricant? Dos videojogos, cujos aficionados estão muito disponíveis a investir em roupas e acessórios para as suas personagens nos jogos.

Para Marshal Cohen, analista de retalho no NPD Group, a moda digital é "um fenómeno fantástico", mas ainda não está convencido sobre o seu impacto a longo prazo. "Se acredito que vai ser algo enorme e vai durar para sempre? Não".

Mas Matthew Drinkwater, líder da Fashion Innovation Agency do London College of Fashion tem outra leitura e considera que a "moda digital vai tornar-se uma parte importante do modelo de negócio das empresas de moda".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.