Num comunicado que antecede a publicação, pela Direção-Geral de Orçamento (DGO), da síntese de execução orçamental até abril, o Ministério das Finanças afirma que o défice das Administrações Públicas aumentou 165 milhões de euros em termos homólogos, totalizando 2.022 milhões de euros.

"Esta evolução é explicada por um crescimento da despesa (4,1%) superior ao da receita (3,8%)", explica a tutela.

O ministério liderado por Mário Centeno assegura que "quando corrigidos os fatores especiais que influenciam a execução, mas que não afetam o défice anual em contas nacionais, esta evolução está em linha com a melhoria prevista do défice em contas nacionais inscrita no Orçamento do Estado 2018 (OE2018)".

No mesmo período, o excedente primário – que exclui os encargos com a dívida pública – ascendeu a 1.474 milhões de euros, tendo aumentado 418 milhões de euros relativamente a abril de 2017.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.