Após ter interrogado Ricardo Salgado, o procurador do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) "requereu ao juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal o interrogatório judicial do arguido ao tendo em vista a aplicação de medida de coação diversa do termo de identidade e residência", indicou a Procuradoria-Geral da República (PGR) numa nota enviada à comunicação social.

Carlos Alexandre é o juiz do TCIC encarregado do processo 'Operação Marquês', relacionado com investigações a crimes económico-finaceiros.

Ricardo Salgado foi constituído arguido por suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção, abuso de confiança, tráfico de influência, branqueamento e fraude fiscal qualificada.

Segundo a PGR, a 'Operação Marquês' conta com "20 arguidos, 15 pessoas singulares e 5 coletivas", entre as quais o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o ex-ministro socialista Armando Vara e o empresário Carlos Santos Silva, entre outros.

Dois anos após o início da investigação, que a 20 de novembro de 2014 fez as primeiras detenções, a investigação do Ministério Público deverá estar concluída em março.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.