A operação, que teve início na quinta-feira, dia 18 de abril, já fiscalizou 9.100 condutores, dos quais 120 conduziam com excesso de álcool, tendo sido detidos 52 por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Em comunicado, a GNR revela que foram ainda detidas 18 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

Entre as 2.859 contraordenações rodoviárias detetadas, 928 deveram-se a excesso de velocidade, 128 por falta de inspeção periódica obrigatória, 112 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização e 108 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

A GNR detetou ainda 81 pessoas com falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças e 49 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Na Operação Páscoa 2019 da GNR estão, em média, 1.200 militares a efetuar um patrulhamento de prevenção em que todos os condutores que são fiscalizados e abordados recebem um panfleto por forma a serem sensibilizados para os principais comportamentos de risco, como a não utilização de cinto de segurança, uso indevido de telemóvel, manobras perigosas, entre outras.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.