Segundo a agência EFE, a partir desta noite, os holandeses que se desloquem às regiões espanholas de Madrid, Ilhas Baleares, Burgos, Salamanca, Almería e Navarra, estão sujeitos a uma “recomendação urgente” de que façam quarentena no regresso aos Países Baixos.

Também as cidades de Bruxelas, na Bélgica, Paris e os arredores de Marselha, em França, deixam de estar no “amarelo” e juntam-se à lista de zonas na categoria “laranja”, para onde é desaconselhado fazer turismo ou viajar sem uma justificação forte.

Quem viaja para zonas “laranja” está sujeito a uma “recomendação urgente” de ficar em quarentena durante duas semanas após o regresso ao país, mas a EFE adianta que o ministro da Saúde holandês quer tornar essa medida obrigatória.

São também exigidos testes à covid-19 aos viajantes que regressem dessas áreas, tendo o executivo holandês instalado zonas de testagem no aeroporto de Schiphol, em Amesterdão.

O agravamento das restrições de viagem surge no seguimento do aumento de contágios nas zonas em questão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.