Marcelo Rebelo de Sousa planeava viajar ainda hoje para o Funchal para acompanhar a situação após o acidente. No entanto, o Presidente da República acabou por adiar a viagem porque a prioridade é o transporte de feridos, explicou. Entretanto, a Presidência da República já emitiu uma nota a informar que Marcelo Rebelo de Sousa irá esta sexta-feira ao Funchal.

Esta quarta, em frente ao Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa deixou uma nota de pesar e solidariedade "em relação ao povo madeirense, às suas autoridades em geral" e ainda "uma palavra de apoio àqueles que têm trabalhado para enfrentar esta situação".

"Este é um momento muito difícil, um momento de pesar, mas é um momento também de se olhar para o futuro da Madeira, e olhar para o futuro das relações da Madeira, que é uma região autónoma aberta a todo o mundo, com esse outro mundo", considerou. Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, "aquilo que aconteceu e que cala fundo no coração de todos os portugueses não pode de algum modo ensombrar aquilo que tem sido o contributo da Madeira nessa abertura ao mundo".

António Costa e o Governo transmitiram igualmente notas de pesar e solidariedade. António Costa adiantou que já teve oportunidade de dar condolências a Angela Merkel nesta hora difícil.

"Foi com profundo pesar que tomei conhecimento do trágico acidente na Madeira. A todas as famílias envolvidas transmito, em nome do governo português, as mais sentidas condolências", escreveu o líder do executivo.

Já Ferro Rodrigues, em seu nome e do parlamento, transmitiu às "famílias enlutadas a manifestação do nosso sentido pesar e a mais profunda solidariedade".

Em comunicado, o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, e o Governo Regional deixaram a garantia de que "tudo será feito em prol dos sobreviventes".

"O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, e o Governo Regional vêm lamentar o acidente com um autocarro, hoje, no Caniço, que vitimou vários cidadãos estrangeiros, aproveitando, desde já, para endereçar os pêsames a todos os familiares das vítimas mortais e deixar a garantia de que tudo será feito em prol dos sobreviventes", lê-se na nota.

Ireneu Cabral Barreto, representante da República para a Região Autónoma da Madeira, lamentou “profundamente o grave acidente de viação” e apresentou “sinceras condolências aos familiares das vítimas e ao senhor embaixador da República Federal da Alemanha em Portugal".

Já o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, manifestou “o seu mais profundo pesar pelas vítimas” e referiu que “a região está profundamente chocada com o fatídico acontecimento”.

Angela Merkel, manifestou "tristeza e choque". Em comunicado, Merkel exprimiu "sincera solidariedade com todas as famílias que perderam os seus entes queridos" na tragédia e disse esperar que os feridos e os seus familiares recuperem dos traumas físicos e psicológicos. A chefe do Governo alemão agradeceu ainda às equipas de emergência portuguesas "que estão a trabalhar em circunstâncias difíceis no local do acidente".

Também o  presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, manifestou “profunda tristeza” pelo “trágico acidente”. “Foi com profunda tristeza que tomei conhecimento do trágico acidente de autocarro ocorrido na Madeira, que tirou a vida a 29 cidadãos europeus da Alemanha e deixou muitos outros feridos”, afirma Jean-Claude Juncker numa publicação feita na rede social Twitter. “Os nossos pensamentos estão com todas as vítimas, as suas famílias e amigos”, adianta o líder do executivo comunitário.

O Parlamento Europeu cumpriu esta quinta-feira, na sessão plenária, um minuto de silêncio em memória das vítimas do acidente.

bispo do Funchal, Nuno Brás, manifestou, por sua vez, uma “grande tristeza” pelo acidente. “Encomendo os que faleceram nas mãos de Deus e envio as minhas condolências aos seus familiares”, lê-se na mensagem do prelado do Funchal. “Participando na dor dos que estão a sofrer, peço a Nossa Senhora do Monte [padroeira da Madeira] que seja conforto e dê coragem a todos os que sofrem, bem como aos profissionais que deles cuidam”, acrescenta.

Também o Sport Lisboa e Benfica manifestou "a sua dor e pesar às famílias das vítimas do terrível e trágico acidente ocorrido hoje na Madeira. O momento é de grande tristeza, desejando-se a recuperação de todos os feridos”, pode ler-se numa curta nota publicada no sítio ‘on-line’ do clube lisboeta.

porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, lamentou hoje as “notícias terríveis” da Madeira e manifestou “uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro”. “Chegam-nos notícias terríveis da #Madeira. Sentimos uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro, os nossos pensamentos estão com os feridos”, pode ler-se na mensagem partilhada no Twitter.

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda (BE), lamentou a “notícia terrível e triste”. “Toda a solidariedade para com os sobreviventes e familiares das vítimas”, disse. “Cumpre-nos lamentar o acidente terrível, expressar o pesar pelas mortes e esperar que sejam prestados todos os cuidados necessários às vítimas que ainda precisam de cuidados”, acrescentou o coordenador regional do BE na Madeira, Paulino Ascenção.

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, manifestou "solidariedade e o profundo pesar" pelo acidente: “Neste momento de dor e de profundo pesar, endereço-lhe, em meu nome, no nome do Governo dos Açores e do povo açoriano, a solidariedade por esta dura provação que atingiu a Região Autónoma da Madeira”, referiu Vasco Cordeiro na mensagem enviada ao presidente do Governo madeirense, Miguel Albuquerque.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, manifestou também o seu "profundo pesar pela tragédia deste final de tarde na Madeira. Quero deixar uma palavra de profundo pesar às famílias das vítimas".

O presidente da Junta de Freguesia do Caniço, Milton Teixeira, e restante executivo prestaram "as suas condolências às famílias das vítimas mortais do acidente ocorrido hoje na estrada Ponta da Oliveira", lê-se num comunicado enviado às redações. A mesma nota destaca que o executivo da junta "esteve presente no local das operações" e enaltece "a rápida intervenção e todo o trabalho efetuado pela corporação de Santa Cruz, juntamente com todos as outras corporações que se lhes vieram juntar".

Também a Liga Portugal, numa breve nota, fez questão de lamentar "profundamente as vidas perdidas num despiste fatal na zona do Caniço, na ilha da Madeira", lê-se no 'site' da entidade liderada por Pedro Proença.

O partido Aliança, numa nota enviada à agência Lusa, aponta que “o dia de hoje fica tristemente marcado pelo acidente ocorrido no Caniço”. Por isso, a Aliança manifesta “o seu profundo pesar e a sua solidariedade com os familiares das vítimas”.

O FC Porto disse também estar solidário "com as famílias das vítimas do trágico acidente na Madeira esta tarde”, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

A Câmara de Santa Cruz, concelho onde o acidente ocorreu, manifestou “profunda dor e solidariedade” para com as vítimas e respetivas famílias. Numa mensagem colocada na rede social Facebook, o município, presidido por Filipe Sousa, “manifesta a sua mais profunda dor e solidariedade para com as vítimas e as famílias do trágico acidente", que ocorreu na freguesia Caniço. “Perante tamanha desolação e tristeza, é difícil expressar por palavras o que vai no coração de todos os madeirenses que se unem em luto perante tão grande tragédia”, refere a mesma mensagem, que agradece “não só o profissionalismo do seu corpo de bombeiros, mas também de todas as corporações e outros organismos envolvidos” no acidente.

Numa nota publicada na sua página oficial do Twitter, a cabeça de lista do BE às eleições europeias, e atual eurodeputada, Marisa Matias, manifestou “toda a solidariedade” perante o acidente. “Que tristeza imensa com o trágico acidente na #Madeira, novamente de luto”, escreveu a bloquista.

Também o eurodeputado Paulo Rangel, que é cabeça de lista do PSD ao Parlamento Europeu, se mostrou “devastado” com o acidente. “Estamos devastados com o acidente de Santa Cruz e a tragédia que atingiu tantas vítimas”, referiu o candidato numa publicação na sua página oficial da rede social Twitter. O social-democrata notou que os “pensamentos de todos os portugueses estão com as famílias, com o povo alemão, com os madeirenses” e também com toda a comunidade. “Momentos difíceis para viver com toda a solidariedade”, apontou.

Por seu turno, o cabeça de lista do PS, e antigo ministro, Pedro Marques referiu um "terrível acidente" que "trouxe a tristeza a muitas famílias alemãs". "Os nossos pensamentos e solidariedade estão com as vítimas e as suas famílias", escreveu o cabeça de lista do PS na sua página oficial na rede social Twitter.

Também numa mensagem na mesma rede social, o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, apresentou hoje as condolências às famílias das vítimas. “Deixo as minhas condolências às famílias das vítimas do acidente de autocarro no Caniço, na ilha da #Madeira. Uma palavra aos madeirenses, em particular aos bombeiros, que lidaram com esta tragédia maior”, escreveu o responsável.

Esta quinta-feira, o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que é também presidente em exercício da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), transmitiu condolências ao chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, e expressou solidariedade.

(Notícia atualizada às 14h23 de 18/4/2019)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.