“Em que fase se encontram os necessários estudos e projetos para a execução da obra”, questionou João Nicolau na pergunta dirigida ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, entregue na Assembleia da República, a que a agência Lusa teve acesso.

O deputado socialista quis também saber “que horizonte temporal poderá ser expectável para o arranque do IC11”.

Já em relação à estrada nacional 8-2, perguntou ao governante “para quando a intervenção na infraestrutura” e “em que moldes será a mesma executada”.

João Nicolau lembrou que o IC 11 consta do Programa Nacional de Investimentos 2030 e que a região Oeste “há muito anseia pela sua construção como via estruturante, que permita garantir a movimentação de pessoas e bens com a rapidez e segurança necessárias”.

Contudo, frisou, “na última década, o estudo do IC11 tem sofrido consideráveis avanços e recuos”, enquanto os agentes económicos de alguns concelhos da região, como Lourinhã e Torres Vedras, “continuam a depender integralmente de vias como a EN8-2 para fazer escoar a sua produção”.

O deputado alertou que, na EN8-2, “a segurança está posta em causa face ao elevado estado de degradação da via” e requer, por isso, ser requalificada para deixar de provocar “danos em viaturas” e deixar de ser um “fator limitativo da atividade económica da região”.

A região Oeste é composta pelos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos e Peniche, do distrito de Leiria, e por Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, do distrito de Lisboa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.