O texto de substituição da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, com base nos projetos do PCP e CDS-PP, foi aprovado, em plenário, com a abstenção do PS e do PSD.

A necessidade de atualização dos honorários decorre do congelamento das custas judiciais, medida inscrita no Orçamento do Estado de 2017, e que desindexou o valor pago aos advogados ao Indexante dos Apoios Sociais.

Com esta decisão, criou-se, segundo o CDS-PP e o PCP, uma injustiça que agora se pretende corrigir, prevendo-se que a lei seja revista no prazo de um ano.

É uma decisão da “mais elementar decência”, afirmou, na quarta-feira, o deputado do PCP António Filipe, no que foi apoiado pela parlamentar do CDS-PP Vânia Dias da Silva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.