Em causa está um requerimento apresentado pelo PSD, que contou com o aval dos deputados presentes naquela comissão parlamentar.

Na ocasião, o deputado social-democrata António Leitão Amaro salientou que a audição será apenas sobre questões europeias e não se centrará nas finanças de Portugal, área que Mário Centeno tutela enquanto ministro.

“Esperemos que cá venha e responda às perguntas que lhe façam”, referiu António Leitão Amaro.

E acrescentou: “O cidadão Mário Centeno fará o seu julgamento político sobre a obrigatoriedade de cá vir”.

O requerimento do PSD, hoje aprovado, relembra que, no início deste mês, foi concluído um acordo sobre a reforma da União Económica e Monetária.

“O conteúdo deste acordo será debatido na próxima Cimeira do Euro e os parlamentos nacionais não devem ser colocados à margem deste debate”, vinca o partido.

Por essa razão, a bancada parlamentar do PSD solicitou, “com a máxima urgência, uma audição conjunta entre a comissão de Assuntos Europeus e a comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, ao senhor presidente do Eurogrupo”.

O objetivo da audição é, assim, esclarecer “o conteúdo do acordo do Eurogrupo relativo à reforma da União Económica e Monetária” e conhecer “planos orçamentais dos Estados-membros para 2019”, adianta o requerimento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.