"O PCP veio aqui afirmar solidariedade para com as causas e as razões da luta do setor do táxi", afirmou aos jornalistas o deputado comunista Bruno Dias, que se deslocou à rotunda do Relógio, em Lisboa, onde estão concentrados os taxistas em protesto desde a manhã de hoje.

Bruno Dias adiantou que esta situação "está a demorar demasiado tempo e a responsabilidade não é, seguramente, do setor do táxi".

O deputado comunista considerou "que tem de haver vontade política para resolver" uma situação que já deveria ter sido solucionada, acrescentando "que não se devia ter chegado a este ponto".

Sobre os resultados da conclusão da reunião entre o Governo e os representantes do setor, hoje no Ministério do Ambiente, Bruno Dias saudou "a abertura manifestada para o diálogo e em encontrar uma solução para os problemas".

"Consideramos que neste momento é muito claro que cabe ao Governo encontrar uma solução e dar uma resposta concreta para este problema", disse, referindo-se à fixação de um contingente (quantas viaturas podem estar ao serviço).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.