"Ele tem uma infeção urinária, mas tudo está sob controlo. Os médicos prescreveram antibióticos e deve passar um ou dois dias no hospital", disse hoje fonte da sua assessoria de imprensa, citada pela agência France Presse.

Antes, já se tinha falado de infeção e de "uma pequena febre", para explicar que a hospitalização era uma "medida de precaução antes de uma viagem longa". Segundo o Globo Esporte, a maior referência do futebol brasileiro poderá ter alta ainda na quinta-feira, "após alguns exames complementares".

Pelé estava em França para um evento de um patrocinador, a Hublot, em que devia acompanhar o francês Kylian Mbappé, mas, horas depois de ter estado com o jogador do Paris Saint-Germain, acabou por se sentir mal e foi levado para um hospital, com febre, contrações musculares e alguns espasmos.

Desde 2014, Pelé tem sofrido problema de saúde, tendo já aparecido em alguns eventos públicos com o apoio de uma cadeira de rodas, como por exemplo no sorteio do Mundial de 2018. Em janeiro do ano passado já tinha renunciado a uma viagem a Londres, por temer uma viagem cansativa e o stress.

Também foi notória a ausência da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, onde chegou a ser pensado para acender a pira olímpica.

A fase mais crítica dos problemas de saúde começou em novembro de 2014, quando foi colocado nos cuidados intensivos - também com infeção urinária e a precisar de diálise.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.