Patrick Shanahan explicou que os fundos serão utilizados para a construção de cerca de 130 quilómetros do muro e reconheceu que 604 milhões de dólares (537 milhões de euros) da verba total têm origem em fundos que o Pentágono tinha previsto utilizar na ajuda às Forças Armadas do Afeganistão.

“Não vou desviar mais dinheiro para o muro fronteiriço”, afirmou o secretário de Defesa interino, depois de ser questionado se deixava em aberto a possibilidade de continuar a disponibilizar fundos para um projeto da Casa Branca que não tem apoio do Congresso.

O Presidente norte-americano, o republicano Donald Trump, tem pedido ao Congresso autorização para o financiamento da construção de um muro ao longo da fronteira com o México, mas a maioria Democrata na Câmara dos Representantes negou-lhe essa possibilidade, o que o levou a declarar estado de emergência para alocar dinheiro do Departamento de Defesa para erguer o muro.

Em 25 de março, Patrick Shanahan autorizou uma verba de 1.000 milhões de dólares (cerca de 890 milhões de euros) para a construção de 92 quilómetros de muro, de 5,5 metros de altura, em Yuma (Arizona) e El Paso (Texas), na fronteira com a Cidade de Juárez (México).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.