De acordo com o comunicado da PJ, o arguido é marido de uma ama a quem a criança de sete anos foi entregue “para educação e assistência” e com a qual “terá praticado atos sexuais de relevo”.

A PJ adianta que a ama, de 50 anos, também foi constituída arguida e sujeita a termo de identidade e residência.

A polícia indica ainda que o suspeito agressor sexual já foi anteriormente condenado a uma pena de prisão pelo mesmo crime.

O detido foi presente às autoridades judiciárias competentes e está em prisão preventiva a aguardar os desenvolvimentos do processo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.