Segundo a PJ, o crime foi praticado no Barreiro em março de 2020, tendo o suspeito abandonado o local dos factos, mantendo-se em parte incerta até ao momento em que foi localizado, intercetado e detido.

O homem foi identificado, localizado e detido pelo Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, fora de flagrante delito, por sobre ele recaírem fortes indícios da prática de, pelo menos, um crime de violação agravado de uma adolescente que à data dos factos tinha 15 anos.

A Polícia Judiciária adianta que a investigação efetuada permitiu apurar que o presumível autor se aproveitou da relação de confiança e de proximidade que encetou com a família da vítima, forçou a adolescente, "uma pessoa frágil, deficiente e doente oncológica, a com ele manter relações sexuais, num momento em que ambos se encontravam sozinhos", na residência de um familiar do próprio autor, local onde se encontrava a habitar na altura.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, na sequência do qual lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.