Em resposta à Lusa, a empresa pública esclarece que desta "inspeção resultou uma classificação de EC2, ou seja, com um estado de conservação bom", pelo que, de acordo com o que determina o Sistema o Sistema de Gestão de Obras de Arte (SGOA), a realização de uma próxima Inspeção Principal seria realizada num intervalo de 6 anos.

Assim, e em cumprimento com o estipulado pelo SGOA, a IP, revela em resposta à Lusa, "tem programada a realização ainda este ano da próxima Inspeção Principal à Ponte da Arrábida".

A IP salienta ainda que tem contrato com o LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil para "a realização de inspeções anuais às Obras de Arte especiais, nas quais se inclui a Ponte da Arrábida, sendo que o último relatório de inspeção do LNEC a esta estrutura é de janeiro de 2019".

A Infraestruturas de Portugal acrescenta também que a Ponte da Arrábida, construída em 1963 com projeto de Edgar Cardoso, foi “objeto de intervenção em 2003 para correção de anomalias, algumas das quais associadas à corrosão das armaduras".

O PSD Porto exigiu hoje que a Infraestruturas de Portugal ceda de imediato os registos do Plano de Manutenção da Ponte da Arrábida para que possa ser avaliado se foram cumpridas todas as ações inspetivas e corretivas àquela estrutura.

"O PSD do Porto quer, nomeadamente, que possa ser avaliado até às últimas consequências, se foram cumpridas as ações inspetivas e corretivas do Plano de Manutenção duma infraestrutura com a importância da Ponte da Arrábida", lê-se num comunicado.

O partido recomenda também que uma instituição independente como o LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil "possa, de imediato, avaliar a real situação não só da Ponte da Arrábida, mas de todas as infraestruturas rodoviárias e ferroviárias nacionais na cidade do Porto".

Os sociais-democratas consideram "muito grave a queda de pedaços da Ponte da Arrábida que levou ao encerramento da marginal do Porto" e lembram que "situações de falta de manutenção e de fiscalização ou de atrasos em obras de manutenção de infraestruturas já foram detetadas e, publicamente, denunciadas noutras infraestruturas nacionais como a Ponte 25 de Abril".

A Infraestruturas de Portugal (IP) informou que vai dar início, ainda hoje, a partir das 22:00, aos trabalhos de remoção controlado do betão destacado, no sentido de garantir a segurança da circulação sob a Ponte da Arrábida, no Porto, depois de na noite de terça-feira, e por precaução a Câmara do Porto ter procedido, ao corte do trânsito, depois da queda de pedaços de argamassa da estrutura.

Em comunicado, a IP esclarece que já procedeu à contratação de "uma plataforma bybridge que permitirá dar início aos trabalhos de remoção controlada do betão destacado", cujos trabalhos serão iniciados hoje, a partir das 22:00, estando a sua conclusão prevista para as 06:00.

No entanto, refere a empresa pública, "apenas com o desenvolvimento da intervenção será possível aferir com detalhe se existirá necessidade de prolongar este trabalho por mais noites".

O plano de intervenção foi definido na reunião que teve lugar esta manhã com responsáveis da Câmara do Porto, onde ficou ainda estabelecido, em coordenação com as forças de autoridade, a implementação do corte de via direita nos dois sentidos do tráfego sobre o tabuleiro, a realizar no mesmo no horário.

A Infraestruturas de Portugal acrescenta que, em data a anunciar brevemente, serão ainda executados trabalhos de revestimento e proteção das vigas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.