De acordo com dados disponibilizados pelo Ministério da Educação, no portal InfoEscolas, analisados pela Lusa, a escalada de quase mil lugares deixa este colégio entre as 160 escolas com melhores médias nos exames do 9.º ano em 2017, na posição 159, contra o lugar 1.127 ocupado no ano anterior.

A subida fez-se à conta de resultados médios nos exames um nível acima comparativamente com 2016: de uma média de 2,33 este colégio passou para uma média de 3,38 nas provas de Português e Matemática.

Na lista das maiores subidas segue-se a Escola Básica de Alcoutim, distrito de Faro, que melhorou 833 lugares, passando da posição 1.165 para a posição 332, graças a uma média de exames de 3,125, acima dos 2,25 de 2016.

No terceiro lugar está o Colégio São Filipe, no distrito de Setúbal, que subiu 818 lugares, da posição 962 para a posição 144, ao sair de um registo médio negativo nos exames de 2,5 para uma média de 3,43.

Nas três maiores subidas a classificação interna final (CIF) manteve-se praticamente inalterada de um ano para o outro, ou registou melhorias de décimas, mas a quinta escola com uma maior subida no ‘ranking’ piorou em 2017 a sua CIF média, que já era negativa em 2016.

O Externato António Sérgio, distrito de Beja, subiu 786 lugares, estando agora entre as 250 melhores escolas nos exames do 9.º ano, com uma média de 3,22, que compara com o registo de 2,45 de 2016.

No entanto, apesar de figurar entre as 250 melhores escolas nos exames, os alunos do externato não atingem um patamar médio positivo na classificação final, tendo a escola piorado os resultados de uma CIF média de 2,94 em 2016 para 2,79 em 2017.

Os dados mostram também grandes quedas na classificação: a maior, em 2017, foi a Escola Básica de Pereira, distrito de Coimbra, cujo tombo de 912 lugares a fez descer de uma posição entre as cem melhores em 2016, quando ocupava o 62.º lugar, para a posição 974 entre 1.221 escolas.

Para o fundo da tabela caíram também a Escola Secundária de Figueiró dos Vinhos, distrito de Leiria, e a Escola Básica de Barrancos, distrito de Beja.

A primeira caiu 906 lugares, da posição 127 para a posição 1.033, com uma quebra na média de exames de 3,31 para 2,54 e uma quebra na CIF média de 3,43 para 2,99.

A segunda caiu 873 lugares, da 301.ª posição para a 1.174.ª e de uma média de exames de nível 3 para um registo médio de 2,26.

Entre as dez maiores subidas sete são de escolas públicas e entre as dez maiores descidas apenas duas são escolas privadas.

Apenas o Externato Liceal de Albergaria dos Doze, distrito de Leiria, e o Colégio Horizonte, no Porto, mantêm a mesma posição na tabela face a 2016, ocupando o 90.º lugar e 2.º lugar, respetivamente.

Só 86 escolas mantém uma posição relativamente estável face ao ano anterior, com subidas e descidas iguais ou inferiores a dez lugares.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.