Num universo de 622 escolas, há 375 estabelecimentos de ensino (60,2%) cuja média dos exames realizados no ano passado pelos seus alunos não atingiu os dez valores, segundo uma análise realizada pela Lusa a dados divulgados pelo Ministério da Educação.

No ‘ranking’ elaborado pela Lusa, as escolas privadas voltam a ocupar os lugares cimeiros da lista, com a primeira escola pública a surgir apenas em 24.º lugar: Os 22 alunos da Secundária de Porto de Mós, em Leiria, destacaram a sua escola ao conseguir uma média de quase 13 valores no exame nacional.

No ano passado, o Colégio Integrado de Monte Maior, em Loures, levou 18 alunos a exame que obtiveram uma média de 15,32 valores, a mais alta do país.

Nos primeiros lugares do ‘ranking’ aparecem ainda o Colégio St. Peter's School, de Palmela, e a Academia de Música de Santa Cecília, em Lisboa.

No final do ‘ranking’ surgem também dois colégios e uma escola pública: os alunos da Escola Portuguesa de Guiné-Bissau obtiveram a pior média nacional (2,16 valores), seguindo-se os estudantes de um colégio privado de Mirandela, em Bragança, e uma escola pública dos Açores.

Apenas quatro distritos conseguiram ter uma média positiva no exame da disciplina, que no ano passado foi realizado por cerca de 27 mil alunos: Coimbra é a zona com melhores médias, seguindo-se o Porto, Lisboa, Viseu e Beja.

As raparigas tiveram melhores resultados neste exame, com uma média de 10,16 valores contra 9,68 valores de média dos rapazes, que habitualmente eram apontados como tendo mais facilidade nesta área.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.