Rui Rio falava aos jornalistas à entrada para um almoço privado na Figueira da Foz com os candidatos do PSD pelo distrito de Coimbra, depois de ter cancelado um contacto com a população no mercado municipal para realizar um exame médico devido ao sangramento nasal que o afetou nos últimos dias.

“É um percalço que me acontece desde miúdo e ontem [quinta-feira] aconteceu na pior altura, quando tinha de intervir. Esperemos que na campanha não volte a acontecer, mas não é mais do que isso”, disse.

Questionado sobre o exame médico que realizou, Rio disse apenas que ficou afastada que tenha a ver com problemas mais graves, como tensão alta, e também rejeitou que possa estar relacionado com o número de testes realizados à covid-19.

“Não está tudo bem, a qualquer momento posso deitar outra vez, agora naquilo que podia ser, tensão alta, isso não, não tem problema nenhum (…) Tenho este problema desde miúdo, lembro-me de fazer um exame na faculdade com algodão no nariz”, contou.

Depois do almoço privado, Rio tem marcado um contacto com a população e comércio local em Coimbra, pelas 15:00, seguido da habitual sessão temática, desta vez sobre Ambiente, também em Coimbra, com Rui Rio e o vice-presidente do PSD Salvador Malheiro, moderado pela cabeça de lista por Coimbra, Mónica Quintela.

Na quinta-feira à tarde, Rio teve de se ausentar por cerca de 40 minutos da sessão temática realizada ao final da tarde em Vila Real por ter começado a sangrar do nariz, mas ainda encerrou o debate com uma curta intervenção.

“Queria pedir desculpa de não poder ter estado todo o tempo, mas começar para aqui a deitar sangue era um 31 e nós não estamos para o 31, estamos mesmo para o 30 de janeiro, e é esse 30 que nós queremos”, afirmou Rui Rio, em tom bem-disposto, numa referência à data das eleições legislativas antecipadas.

Rui Rio explicou então que começou a sangrar do nariz mal se sentou para assistir à sessão, e que tal já acontecera na quarta-feira, “talvez devido ao frio”.

Nos últimos dias, a caravana do PSD tem andado pelos distritos de Castelo Branco, Viseu, Bragança e Vila Real, com as temperaturas nas sessões de final de tarde - realizadas numa tenda transparente, mas aberta - a terem baixado até aos três graus no Fundão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.