“Conseguimos mais implantação e conseguimos um PSD mais forte, o que dá para deduzir facilmente que estamos em muito melhores condições de ganhar as eleições em 2023”, afirmou Rui Rio, em declarações aos jornalistas na sede nacional do partido.

O presidente do PSD defendeu que o resultado – o PSD conseguiu encurtar a diferença em relação do PSD e recuperar mais de 30 câmaras em relação há quatro anos, apesar de ter perdido outras 15 – “é um impulso importante para o futuro do PSD e para o futuro do país”.

“Ficou provado que não se resolve com rajadas de promessas para os eleitores, mas com um discurso honesto e sincero”, considerou.

Questionado por várias vezes pela comunicação social se se recandidata à liderança do PSD para as diretas de janeiro, Rui Rio defendeu que, se não tivesse alcançado os objetivos a que se propôs, daria já hoje uma resposta, “porque era evidente”.

“A partir do momento em que assim não é, não vou misturar os temas, hoje são autárquicas e isso é vida interna do partido”, afirmou, remetendo essa discussão para um “tempo próprio”, que não especificou quando será.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.