“A UP já tem um papel central na afirmação do Porto, mas queremos reforçar ainda mais esse papel, por isso, acordei uma colaboração futura entre a câmara e a UP para utilizar os seus recursos na coesão social da cidade”, disse hoje o socialista à agência Lusa.

Essa colaboração assentaria, desde logo, na promoção da saúde oral, explicou Pizarro, sublinhando que há hoje muitas pessoas que vivem em exclusão social e afastadas do mercado de trabalho por “problemas gravíssimos” de dentes.

“A consequência da cárie dentária ou a ausência de dentição inibe as pessoas de ter acesso ao mercado de trabalho”, entendeu.

O candidato referiu que esta é uma “realidade oculta”, mas que necessita de medidas, podendo a universidade ter uma ação central.

Assim, o objetivo da colaboração entre a câmara e a academia seria criar um programa especial de promoção da saúde oral acessível a todos os portuenses para ter “condições mais dignas”, explicou.

Manuel Pizarro lembrou que a universidade tem uma grande tradição nesta área, podendo ser um “enorme contributo”.

Outra das questões levantadas pelo candidato às eleições autárquicas foi o “enorme potencial” que pode ter a marca Porto na área das indústrias ligadas à saúde, porque reúne do que há de “mais extraordinário” em matéria de ciências da saúde.

“O propósito seria afirmar o Porto como um grande `cluster´ da saúde europeia e mundial”, salientou.

O candidato socialista defendeu ainda a criação de uma agência da Área Metropolitana do Porto em Bruxelas para intervir na estratégia e regulamento dos programas europeus.

“Não temos aproveitado esses programas europeus da melhor forma, é essencial a criação desta agência para nos dar mais conhecimento e assim recorrer a eles de forma mais adequada", frisou.

Na sua opinião, o Porto não pode queixar-se apenas de negociações deficientes de apoios, tem de intervir de forma a garantir os interesses da cidade, da região e da área metropolitana.

Além de Manuel Pizarro, são candidatos à Câmara do Porto o independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, Álvaro Almeida, pela coligação PSD/PPM, João Teixeira Lopes, do BE, Ilda Figueiredo, da CDU, Bebiana Cunha, do PAN, Costa Pereira, do PTP, e Sandra Martins, do PNR, e Orlando Cruz, do PPV/CDC.

As eleições autárquicas realizam-se a 1 de outubro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.