“Estou chocado com o ataque terrorista em Paris, em que morreu um alemão e e várias pessoas ficaram feridas. Os nossos pensamentos estão com os feridos, as famílias e os amigos das vítimas. Mais uma vez, fica claro porque é que nos mantemos firmes contra o ódio e o terror”, escreveu numa mensagem na rede social X.

A ministra alemã dos Negócios Estrangeiros, Annalena Baerbock, também se referiu às “terríveis notícias” de Paris, numa mensagem publicada na mesma rede social, em que sublinhou que “o ódio e o terror não têm lugar na Europa”.

“Os meus pensamentos estão com os amigos e a família do jovem alemão que morreu no ataque. Ele tinha quase toda a sua vida pela frente”, lamentou.

O ataque, perpetrado no sábado à noite, em Paris, por um cidadão francês nascido em 1997, que esfaqueou mortalmente um jovem turista alemão e feriu mais duas pessoas a golpes de martelo, vai ser tratado como um ato de terrorismo, tendo a Procuradoria Nacional Antiterrorista já indicado que assumirá a investigação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.