Em comunicado enviado à agência Lusa, o SEF adianta que realizou um conjunto de ações de fiscalização na zona Centro, nomeadamente, nos distritos de Aveiro e de Coimbra, direcionadas à atividade desportiva e que visaram a prevenção, deteção e combate a fenómenos associados à exploração laboral, auxílio à imigração ilegal e tráfico de pessoas.

Em resultado desta operação, no distrito de Aveiro, foram identificados 43 estrangeiros, dos quais 16 não tinham habilitação para a atividade desenvolvida, sendo que 14 foram notificados para comparecer no SEF, uma vez que estavam habilitados a permanecer em território nacional, ainda que não lhes esteja autorizado o desempenho da atividade.

"Dois, por se encontrarem em situação irregular foram notificados para abandono voluntário do país, sob pena, de não o fazendo, incorrerem em procedimento de afastamento coercivo", lê-se na nota.

Foram identificados ainda 58 cidadãos estrangeiros no distrito de Coimbra, 12 dos quais estavam em situação irregular no país.

"Três foram notificados para comparência no SEF, visto terem possibilidade de regularizar a respetiva situação documental, tendo os restantes nove sido notificados para abandonar voluntariamente o país", explica o SEF.

Durante esta ação de fiscalização, foram ainda instaurados 11 processos de contraordenação aos clubes e associações infratores (seis em Aveiro e cinco em Coimbra), com coimas cujos valores, no total, podem variar entre os 24 e os 115 mil euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.