“Não pode haver ‘euros para os ocupantes’, fechem todos os vossos portos, não lhes enviem os vossos bens, recusem os recursos energéticos (da Rússia)”, pediu o Presidente ucraniano numa mensagem gravada em vídeo e difundida através da rede social Telegram.

“Sem relações comerciais com vocês, sem as vossas empresas e os vossos bancos, a Rússia ficará sem dinheiro para esta guerra”, acrescentou o chefe de Estado da Ucrânia.

A divulgação das declarações de Zelensky coincide com a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa da União Europeia, em Bruxelas, que deve analisar eventuais novas sanções contra Moscovo.

O bloco europeu, dependente dos hidrocarbonetos russos, tem excluído até ao momento sanções contra o setor considerado muito importante para a Rússia.

“Por favor, não financiem as armas de guerra desse país, a Rússia”, pediu Zelensky, dirigindo-se depois diretamente aos políticos alemães: “Vocês têm a força”.

O executivo de Berlim tem sido criticado pelos partidos da oposição alemães que pedem o embargo imediato aos hidrocarbonetos russos.

O Kremlin defendeu hoje que o eventual embargo europeu ao petróleo russo pode “atingir todo o mundo”.

A medida pode desencadear efeitos “muito sérios no mercado mundial de petróleo e uma influência nefasta sobre o mercado energético na Europa, mas os norte-americanos não vão perder nada, como é evidente”, disse Dmitri Peskov, porta-voz da presidência russa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.