A grande maioria das empresas em Portugal não vai superar os 4,9% de aumento aos trabalhadores e apenas 7% prevê atualizar os salários acima da taxa de inflação, acima dos 10%, de acordo com dados revelados esta sexta-feira pelo jornal Expresso, que cita resultados de uma consultora.

O estudo foi realizado junto de 800 patrões e mais de 3000 trabalhadores e concluiu que, em 2023, 48% das empresas não vão além dos 4,9% de aumentos.

"No próximo ano, só 7% dos empresários garantem uma atualização de salários acima de 10%, ou seja, capaz de compensar a perda de poder de compra decorrente da inflação esperada para este ano: 8% nas contas da Comissão Europeia, um pouco menos (7,4%) nas do Governo. A esmagadora maioria (61%) não irá além de aumentos de 4,9%. É o que se conclui da análise do último Guia do Mercado Laboral 2023, o inquérito anual realizado pela consultora de recrutamento Hays às intenções de contratação das empresas e evolução do mercado de trabalho em Portugal, divulgado esta semana", lê-se no jornal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.