"Trata-se infelizmente de um novo atentado", declarou o ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann. O homem que accionou a bomba, um sírio de 27 anos cujo pedido de asilo tinha sido recusado, morreu na explosão, que deixou 12 pessoas feridas, três delas em estado grave. Herrmann afirmou, no local da explosão, que as autoridades querem verificar se a acção se trata de um atentado associado ao extremismo islâmico. "Não se pode excluir que seja o caso", disse à imprensa alemã.

O subdiretor da polícia de Ansbach, Roman Fertinger, falou de "indícios" de que moedas tenham sido colocadas junto à carga explosiva. O autor do atentado, cujo pedido de asilo foi rejeitado há um ano, tinha a intenção de "impedir" a realização de um festival de música com um público de cerca de 2500 pessoas, disse Herrmann.

O sírio tentou entrar no recinto do festival, mas não conseguiu por não ter bilhete. A bomba explodiu às 22H00 locais em frente a um restaurante localizado muito perto da entrada do festival. O sírio, residente em Ansbach, tinha tentado suicidar-se por duas vezes, e foi hospitalizado numa clínica psiquiátrica, acrescentou o ministro. O homem chegou na Síria há dois anos e vivia na Alemanha com um visto residência provisório. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.