Numa fotografia divulgada pela conta de Twitter da guarda costeira espanhola, é possível ver os viajantes sentados no leme, com a parte de cima do corpo coberta pela estrutura do petroleiro Alithini II.

A embarcação Salvamar Nunki “resgatou três passageiros clandestinos localizados na lâmina do leme do navio Alithini II, ancorado nas docas do porto de Las Palmas e procedente da Nigéria. Eles foram transferidos para o porto e tratados pelos serviços de saúde”, lê-se.

O Alithini II, de bandeira maltesa, chegou a Las Palmas, localizada na ilha da Gran Canaria, na tarde de segunda-feira, depois de uma viagem de 11 dias que teve início em Lagos, capital da Nigéria. Esta informação foi confirmada pelo website Marine Traffic, que rastreia o percurso de navios pelo mundo.

Os homens, que sobreviveram assim a uma jornada de 4600 quilómetros em condições extremamente precárias, foram recebidos em condições de desidratação e hipotermia, tendo sido transferidos para hospitais locais, apurou a Associated Press. Todos eles são nigerianos, sendo que um continuava internado nesta terça-feira.

Este tipo de viagens, altamente arriscadas, aumentou desde que foi aumentado o controlo das rotas migratórias do Mediterrâneo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.