"O Salvamento Marítimo resgatou dois barcos que se dirigiam à península com um total de 93 pessoas, das quais 13 infelizmente faleceram", disse a delegação do Governo num comunicado.

Os corpos de nove dos falecidos, todos homens, foram recuperados no mar, onde se tinham afogado.

A Cruz Vermelha tentou reanimar outros quatro migrantes, mas estes acabaram por morrer, explicou o comunicado.

Os barcos foram recuperados "a cerca de 20 milhas [cerca de 32 km] da costa de Melilla", apontou.

Os restante 80 migrantes subsarianos, 75 homens e 5 mulheres, foram levados para o Centro de Permanência Temporária para Imigrantes (CPTI) de Melilla, um enclave espanhol no norte do Marrocos, assim como Ceuta.

Os dois enclaves são as únicas fronteiras terrestres da União Europeia com África.

Mais de 47 mil migrantes chegaram a Espanha por via marítima este ano, de acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), e 564 morreram ou desapareceram a tentar fazer a travessia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.