De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, o fogo começou cerca das 01:30 num apartamento do segundo andar, que ficou sem condições de habitabilidade.

A vítima mortal e o ferido grave habitavam na casa onde o incêndio deflagrou, os restantes 10 moradores do prédio que receberam assistência médica sofreram inalação de fumo e crises de ansiedade.

O fogo, combatido por 53 operacionais e 23 viaturas, foi dado como extinto cerca das 04:00.

No local, além dos bombeiros, INEM e GNR esteve também a Polícia Judiciária a investigar as causas do incêndio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.