Segundo adianta a PSP em comunicado, a operação visou o cumprimento de um mandado de detenção fora de flagrante delito e 18 mandados de busca, dos quais 10 de busca domiciliária, nos concelhos da Lisboa, Setúbal, Guarda, Bragança e Viseu.

Durante a ação policial foram ainda apreendidos pela PSP dois telemóveis, um portátil, um tablet e um disco rígido.

A operação - indica a PSP - resultou de uma investigação desenvolvida durante um ano pela PSP, em articulação com o Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) e relacionada com a detenção, tráfico e mediação de armas.

"Esta investigação foi iniciada após a sinalização efetuada pelo Departamento de Armas e Explosivos e análise realizada pelo Núcleo de Cibercriminalidade do Departamento de Investigação Criminal, a um anúncio efetuado numa plataforma digital de vendas ‘online’ onde se disponibilizavam para venda várias supostas armas", precisou a PSP.

Esta operação envolveu 30 policias de várias valências da PSP, onde se inclui o Departamento de Armas e Explosivos e Departamento de Investigação Criminal da PSP.

O detido será submetido a primeiro interrogatório judicial, no DIAP de Lisboa, durante o dia de hoje para aplicação da medida de coação.

Na véspera, fonte policial revelou à Lusa a detenção de um bancário, de 25 anos, por suspeitas de tráfico de armas comercializadas através da plataforma ‘online’ OLX, no âmbito daquela operação.

A mesma fonte adiantou que o bancário detido é ainda suspeito de ter desviado fundos de contas bancárias de clientes da Caixa Geral de Depósitos, onde trabalha.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.