"Depois de uma reunião que efetuámos na semana passada, ficou decidido que iríamos realizar esta ação de protesto hoje aqui junto à estação dos TST no Montijo. Queremos levar as nossas exigências aos TST e, por isso, ficou decidido que vamos efetuar um pedido de reunião à administração", disse à Lusa Francisco Faulha, do MUSP.

O responsável referiu que os TST "não servem os utentes" do Montijo, explicando que os autocarros estão "fora do prazo de utilização", porque não lhes é feita a manutenção devida.

"Registaram-se muitas supressões de carreiras, os horários não são cumpridos e estão desarticulados com os horários das escolas e os horários laborais e não existe transporte adaptado a deficientes", salientou.

O responsável do MUSP defendeu ainda que os bilhetes e os passes sociais "são caros" e lamentou que não esteja implementado o passe intermodal nos TST.

"O descontentamento está a crescer e vamos avançar para esta reunião. Depois vamos transmitir o resultado desta reunião às pessoas e, dependente dos resultados, decidir o que vamos fazer de seguida", concluiu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.