De acordo com a norma hoje publicada, a DGS atualizou as recomendações de administração da vacina da Janssen para que possam ser administrada "em pessoas do sexo masculino com idade igual ou maior a 18 anos".

Já no caso das pessoas do sexo feminino, mantém-se a recomendação de apenas administrar a pessoas com 50 anos de idade ou mais.

"As pessoas do sexo feminino com menos de 50 anos de idade, que assim o desejem, se devidamente informadas, numa base de ponderação dos benefícios e dos riscos, individualizada, podem ser vacinadas com a vacina COVID-19 Vaccine Janssen, desde que se obtenha o seu consentimento livre e esclarecido", informa a nota.

Em abril, a DGS publicou uma norma que indicava que a administração da vacina da Janssen (do grupo Johnson & Johnson) era recomendada para pessoas com pelo menos 50 anos de idade.

Esta norma surgiu após a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) ter concluído que havia uma possível relação entre a formação de coágulos sanguíneos e a vacina, na sequência de terem sido registados oito casos de pessoas que desenvolveram coágulos sanguíneos em quase sete milhões de pessoas vacinadas nos Estados Unidos.

Na semana passada, Henrique Gouveia e Melo já tinha adiantado que a Direção-Geral da Saúde pretendia alargar a administração da vacina da Janssen [do grupo Johnson & Jonhson] a todas as faixas etárias do sexo masculino.

Esta vacina, de dose única, era apenas recomendada para maiores de 50 anos, mas "os novos dados mostram que o risco, que é muito baixo, de 1 em 1 milhão, estava mais concentrado no sexo feminino, abaixo dos 50 anos. O que se vai fazer é tirar a limitação ao sexo masculino", explicou Gouveia e Melo.

Lacerda Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde, já tinha assumido que a limitação da administração da vacina da Janssen contra a covid-19 apenas a pessoas com mais de 50 anos de idade podia "não ser definitiva”.

O plano de vacinação português inclui as quatro vacinas que já têm a autorização do regulador europeu (EMA): a Comirnaty da farmacêutica Pfizer, a Moderna, a Janssen do grupo Johnson & Johnson e a Vaxzevria, anteriormente designada de AstraZeneca.

As vacinas da Pfizer, Moderna e AstraZeneca obrigam à toma de duas doses, enquanto a da Janssen, a mais recente a chegar a Portugal, é administrada numa única dose.

Todas as vacinas contra a covid-19 são disponibilizadas pelo Serviço Nacional de Saúde. A vacinação contra a covid-19 é voluntária.

De acordo com os dados da DGS, perto de quatro milhões de portugueses receberam a primeira dose das várias vacinas contra a covid-19, o equivalente a 39% da população, e mais de 2,3 milhões têm a vacinação completa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.