“Apresentamos as nossas condolências para aqueles que lamentam a perda do antigo presidente do Zimbabué Robert Mugabe”, refere a porta-voz do diplomacia norte-americana, Morgan Ortagus, em comunicado.

No documento, Washington lembrou ainda a má administração económica de Mugabe.

“Robert Mugabe ajudou a libertar o Zimbabué, mas as violações dos direitos humanos e a má administração económica empobreceram milhões e traíram as esperanças do seu povo para o país”, acrescentou.

A porta-voz salientou ainda que os Estados Unidos continuam a apoiar as aspirações do povo do Zimbabué “por um futuro melhor e mais próspero”.

Robert Mugabe morreu hoje aos 95 anos, cerca de dois anos após renunciar ao cargo de Presidente que ocupou durante 37, depois de liderar uma campanha de guerrilha contra o Governo da ex-colónia britânica.

O ex-Presidente do Zimbabué morreu num hospital em Singapura onde recebia tratamento médico há cinco meses.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.