“Esse jogo está no passado e não pode ser mudado. Perdemos, por isso não há nada para lembrar. Quando são memórias positivas, sim. Eles [Portugal] tornaram-se campeões europeus e esse jogo serviu para aprendermos e fomos mais tarde campeões mundiais”, afirmou Didier Deschamps.

O selecionador francês falava aos jornalistas no Stade de France, nos arredores de Paris, na conferência de antevisão do encontro da terceira jornada do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações.

“Espero um grande confronto entre duas das melhores seleções europeias e mundiais. Temos de estar ao nosso nível para alcançarmos um resultado que nos deixe mais à vontade para o encontro do próximo mês em Portugal, que poderá decidir a contas do grupo”, referiu o antigo médio.

O técnico de 51 anos abordou as duas situações de jogadores infetados na seleção portuguesa com a covid-19 (José Fonte e Anthony Lopes) e considerou que os campeões europeus vão chegar ao Stade de France na “máxima força”.

“Não acredito num Portugal fragilizado. Pelo contrário. Espero um Portugal na máxima força. Todos já passamos por isso. O próprio Fernando Santos [selecionador português] disse hoje que treinaram normalmente, sem problemas. No jogo com a Espanha, utilizaram os jogadores que costumam jogar. Por isso, não acredito numa equipa de Portugal com problemas”, disse.

Desafiado a fazer uma comparação entre Cristiano Ronaldo e Mbappé, a atual grande figura da seleção francesa, Deschamps lembrou que o avançado gaulês ainda “tem uma grande margem de progressão”, enquanto o português já está numa fase diferente na carreira.

“São dois jogadores de categoria mundial. Ronaldo é um exemplo e um ídolo para muitos jovens jogadores, como foi para Mbappé, que agora também é um ídolo. É difícil comparar dois jogadores com tanta diferença de idade e anos ao mais alto nível. Mbappé ainda vai crescer mais, enquanto Ronaldo continua a demonstrar uma força e um poder de decisão fantástico”, considerou o antigo treinador de Marselha, Juventus e Mónaco.

Portugal defronta no domingo a França, naquele que será o regresso dos campeões europeus ao Stade de France, após o histórico triunfo de 2016, na final do Europeu, num embate entre os dois primeiros classificados do Grupo 3.

No agrupamento da Liga A, lusos e franceses somam seis pontos, com a formação das ‘quinas’ a ter vantagem na diferença de golos, enquanto Suécia e Croácia seguem com zero.

O França-Portugal está agendado para as 19:45 (20:45 horas locais) e terá arbitragem do espanhol Carlos Del Cerro Grande.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.