“O Sport Lisboa e Benfica registou e manifesta satisfação por ter verificado a forma célere como a instituição Futebol Clube do Porto se demarcou do muito grave e lamentável cântico que ontem [quarta-feira] se ouviu”, refere o clube da Luz.

Na quarta-feira, no Dragão Caixão, no clássico de andebol entre FC Porto e Benfica, a claque portista foi filmada a cantar “Ai quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica”.

Os cânticos reportavam-se ao acidente sofrido pela equipa de futebol brasileira a 28 de novembro, quando viajava para disputar na Colômbia a primeira mão da Taça sul-americana, provocando a morte a 71 pessoas.

Logo na quarta-feira, o FC Porto sublinhou na rede social Twitter que se demarcava “de todos os cânticos ofensivos”, apelando para que os adeptos do clube se “concentrassem no apoio” às suas equipas.

Na nota publicada na sua página, o Benfica diz esperar que “este triste episódio, que a todos nos envergonha” sirva para que todos possam refletir sobre as responsabilidades, e em conjunto parar este clima de tensão.

Leia o comunicado na íntegra:

"O Sport Lisboa e Benfica registou e manifesta satisfação por ter verificado a forma célere como a instituição Futebol Clube do Porto se demarcou do muito grave e lamentável cântico que ontem se ouviu.

Que este triste episódio, que a todos nos envergonha e que estamos certos em que ninguém se pode rever, sirva para todos refletirmos sobre as nossas responsabilidades e contribuirmos para parar este clima de tensão.

O desporto e o futebol congrega a paixão de todos os praticantes e adeptos pela alegria e sã competição e rivalidade entre clubes que promove. E são estes os valores que estamos certos todos comungam."

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.