Num encontro em que entrou mal e em que esteve a perder por 3-0, devido aos golos dos ex-benfiquistas Hossein Tayebi (02 e 18 minutos) e Mancuso (05), o Benfica, vencedor da edição de 2009/10, recuperou para 3-2, com os tentos de Chishkala (19) e Leo Gugiel (21), voltou a dois de desvantagem depois do golo de Cainan (22), mas voltou à diferença mínima através de Gonçalo Sobral (25).

A fase final do encontro foi intensa e os ‘encarnados’ desperdiçaram diversas oportunidades para levarem o jogo pelo menos a prolongamento, tendo o último lance sido mesmo decisivo, quando as ‘águias’ meteram a bola na baliza, por Arthur, mas a equipa de arbitragem invalidou o lance, por já ter sido esgotado o tempo antes da bola entrar.

Horas antes, o Sporting tinha assegurado a sua sétima final, ao golear os belgas do Anderlecht por 7-1, na primeira meia-final da competição.

Os ‘leões’ vão tentar assim chegar ao seu terceiro troféu na prova, depois das conquistas nas épocas de 2018/19 e 2020/21, tendo ainda marcado presença no jogo decisivo em mais quatro ocasiões (2010/11, 2016/17, 2017/18 e 2021/22).

Na final, agendada para as 19:00 de domingo, o Sporting vai medir forças com o Palma Futsal, que se estreia em finais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.