Já hoje, através da ‘newsletter’, o clube da Luz tinha deixado algumas questões relativamente a lances que ocorreram no encontro de domingo, com o Moreirense (1-1), para a I Liga, nomeadamente duas grandes penalidades, que, segundo o emblema lisboeta, ficaram por assinalar sobre Weigl e Vertonghen no segundo tempo.

“Por que razão, tendo sido assinalado um penálti sobre o jogador Weigl – uma decisão consonante entre árbitro e assistente -, decidiu o VAR intervir, apesar de não ter havido um erro factual, objetivo e evidente, tal como justifica o protocolo”, começou por interrogar o Benfica.

Neste lance, os ‘encarnados’ questionam se “as imagens mostradas ao árbitro, para apreciação do lance em que assinala penálti sobre Weigl, incluíram o ângulo da câmara de baliza e de topo, que revelam, de forma evidente, o toque no pé do jogador do Benfica”. Não tendo as imagens sido facultadas ao árbitro Manuel Oliveira, o Benfica pergunta “por que razão foram sonegadas”.

Relativamente ao lance que envolveu o central belga Jan Vertonghen dentro da área do Moreirense, o clube da Luz deixou nova interpelação: “Por que razão o VAR não dá indicação ao árbitro para ver o lance de penálti claro sobre Vertonghen, ocorrido aos 60 minutos?”

Além de solicitar um “cabal e urgente esclarecimento destes factos”, o clube da Luz recordou que “ficaram grandes penalidades por assinalar nos jogos frente ao Nacional da Madeira e Vitória de Guimarães”, nas 15.ª e 17.ª jornadas, respetivamente, considerando tratarem-se de “erros que, somados, custaram seis pontos ao Benfica nas últimas três semanas da competição”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.