O par luso conquistou os títulos nos exercícios de equilíbrio, de combinado e de dinâmico, juntando-os a outros sete pódios conquistados pela comitiva lusa em Baku.

“Ainda não acreditamos que isto tudo aconteceu. Mas estamos muito felizes. Temos noção que trabalhámos muito para esta competição e que estávamos preparadas para ela. Foi um dia de cada vez e correu tudo como queríamos”, disse Rita Ferreira à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto.

Ana Rita Teixeira, com as três medalhas ao peito, não escondeu o orgulho no feito alcançado e revelou toda a confiança que sempre a acompanhou ao longo de toda a prova.

“O medo de falhar é uma coisa que não me passa pela cabeça, porque tento sempre pensar na técnica correta para fazer os elementos. Estamos muito orgulhosas do nosso percurso até aqui”, disse.

As duas atletas conquistaram o quarto título mundial da carreira desportiva e terceiro da edição de 2022.

Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Beatriz Carneiro conseguiram a melhor classificação de sempre em mundiais, ao alcançar dois títulos de vice-campeãs e, na chegada a Portugal, revelaram esse orgulho.

“Muito gratificante. Nosso esforço e trabalho. Mas o melhor de tudo não são as medalhas, é termos os nossos à nossa espera e podermos divulgar a nossa modalidade da melhor forma”, realçou Bárbara Sequeira.

Em pares masculinos, Bruno Ramalho e Fábio Beco conseguiram a prata na final de equilíbrio.

Portugal, que conseguiu também uma medalha de prata enquanto equipa, fechou assim a sua participação com um total de sete medalhas, três das quais de ouro e quatro de prata.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.