A lista A é liderada por Fausto Pereira, enquanto a B é encabeçada por José Lourenço, ambos da equipa que foi eleita em 2013, aquando da reeleição de Humberto Santos, que no início deste ano deixou a presidência para assumir a liderança do Instituto Nacional para a Reabilitação.

Na lista A, figuram vários elementos dos atuais órgãos sociais do CPP, organismo criado em setembro de 2008, mais do que na B, que apresenta dois antigos atletas paralímpicos como candidatos a duas das cinco vice-presidências: o atleta Carlos Lopes e a nadadora Leila Marques Mota.

Além de ex-nadadora, Leila Marques Mota foi também presidente da Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência (FPDD), tal como José Pavoeiro, candidato a uma das vice-presidências da lista A.

Desde a sua fundação, o CPP foi liderado por Humberto Santos, também ele antigo presidente da FPDD, que antes da primeira eleição para o organismo que gere o desporto paralímpico em Portugal presidiu à sua comissão instaladora durante um ano e meio.

Após a saída de Humberto Santos, as funções do presidente foram repartidas pelos vice-presidentes.

As eleições para o CPP estão agendadas para 21 de março, devendo a tomada de posse ocorrer três dias depois.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.