Os jogadores da Fiorentina rodearam o caixão do seu capitão, que faleceu, no sábado, de doença súbita, no quarto do hotel onde a equipa estagiava, e depositaram flores e duas camisolas, uma do clube de Florença e outra da seleção de Itália, camisola que envergou 14 vezes.

Outros jogadores que atuam na Serie A, nomeadamente Daniele de Rossi, capitão da Roma, na qual Astori jogou durante uma época, o atacante do Torino Andrea Belotti e o médio do AC Milan Riccardo Montolivo marcaram, também, presença em Coverciano, onde o corpo de Astori está exposto desde o meio da tarde de hoje até às 22:30.

O ex-internacional italiano Alessandro Costacurta e o ex-árbitro Pierluigi Collina foram outras das figuras presentes, além de centenas de cidadãos anónimos e adeptos da Fiorentina, que se juntaram à entrada do Centro de Treinos para prestar um derradeiro tributo ao malogrado futebolista, que faleceu na véspera da partida da 27.ª jornada da Serie A frente à Udinese, marcada para o passado domingo.

Antes do funeral do jogador, que se realizará na manhã de quinta-feira, na Basílica de Santa Cruz, em Florença, o ex-atacante argentino Gabriel Batistuta, lenda da Fiorentina, decidiu homenagear Astori num escrito que publicou numa rede social.

"Eu estou do outro lado do mundo, mas gostaria de estar em Florença para uma última saudação a Davide. Eu sempre pensei que a 'Viola' (equipa da Fiorentina) tinha apenas um capitão, o meu amigo e meu irmão Giancarlo Antognoni (campeão mundial em 1982 e jogador da Fiorentina durante 15 anos). De agora em diante, ela terá dois, e para sempre", escreveu ‘Batigol’.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.