“A FPN decidiu renunciar à organização do Europeu de piscina curta, previsto para a capital portuguesa em 2021, após a recente e inesperada decisão da Câmara Municipal de Lisboa em não confirmar as condições inicialmente assumidas por esta entidade, aquando da candidatura ao evento por Lisboa, Capital Europeia de Desporto”, fundamentou.

A federação entende que, face a esta alteração de pressupostos, se viu “forçada a tão difícil decisão”, que foi “unânime”, em reunião de direção de sexta-feira, confirmada no sábado pelas associações territoriais e assembleia geral.

“Não querendo comprometer a viabilidade da qualidade organizativa do evento e o futuro da natação nacional, a FPN comunicou à LEN (Liga Europeia de Natação) a desistência desta organização”, completa a FPN, em curto comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.