Em comunicado, a UEFA informa que na sequência das decisões iniciais adoptadas pelo Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA, que previram a adopção de medidas adicionais, a "FIFA e a UEFA decidiram hoje em conjunto que todas as equipas russas, quer sejam equipas representativas nacionais ou equipas de clubes, serão suspensas da participação em competições tanto da FIFA como da UEFA até nova ordem".

As decisões foram adotadas e anunciadas pelo Gabinete do Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA.

"O futebol está totalmente unido e em plena solidariedade com todas as pessoas afectadas na Ucrânia. Ambos os presidentes esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa ser novamente um vector de unidade e paz entre as pessoas.", refere ainda o comunicado.

Esta decisão ocorre um dia depois de a FIFA ter cancelado a realização de jogos de futebol na Rússia, admitindo que as seleções do país jogassem em campo neutro, sem espetadores e sem hino, e sob a designação da sua federação nacional e não do país.

“Nenhuma competição internacional será disputada no território da Rússia, devendo as partidas ‘em casa’ ser jogadas em território neutro e sem espetadores”, detalhou a FIFA em comunicado, no domingo.

Na ocasião, a FIFA dava conta do diálogo com a federação da Polónia, adversária da Rússia no ‘play-off’ de qualificação para o Mundial2022, e com as suas associações da República Checa e Suécia, possíveis adversárias na fase a eliminar, referindo ter “tomado nota das preocupações manifestadas”.

A Rússia deveria enfrentar em Moscovo a Polónia numa das meias-finais, com o vencedor desse encontro a receber na final do ‘play-off’ para o Mundial a seleção vencedora do jogo entre Suécia e República Checa, em embate que poderia ser novamente em território russo.

O jogo entre Rússia e Polónia está agendado para 24 de março e a final desse ‘play-off’, com o vencedor da Suécia-República Checa, em 29 do mesmo mês.

Antes, já o Comité Olímpico Internacional (COI) tinha pedido a todas as federações desportivas internacionais que cancelem ou mudem de local quaisquer competições planeadas para solo russo ou bielorrusso, e da UEFA ter transferido para Paris a final da Liga dos Campeões, prevista para São Petersburgo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.