O livre direto marcado por Messi a 01 de maio, em Nou Camp, na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões, acabou por ser eleito o melhor golo das provas da UEFA, no triunfo por 3-0 do FC Barcelona sobre o Liverpool.

Aos 82 minutos, a mais de 20 metros da baliza, o avançado argentino colocou a bola no canto superior direto da baliza do brasileiro Alisson, que bem se atirou, mas sem sucesso. Este foi o golo 600 de Messi com a camisola do emblema catalão.

Ronaldo, da Juventus, concorria com um golo marcado ao Manchester United, igualmente na ‘Champions’, enquanto Nani, ainda com a camisola do Sporting (está agora nos Orlando City), estava no grupo de candidatos por causa do remate certeiro frente ao Qarabag, do Azerbaijão, na Liga Europa.

Já Danilo Pereira era candidato pelo golo que marcou por Portugal frente à Sérvia, no Estádio da Luz, em jogo de qualificação para o Europeu de 2020.

Os outros candidatos eram David Faupalla, ao serviço do Appolon, de Chipre, Enzo Millot, pela seleção sub-17 de França, Sarr, do Rennes, Rakitic, do FC Barcelona, Katerina Svitkova, do Slávia de Praga, e Pedro Rodriguéz, do Chelsea.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.