“A verdade é que estamos à frente do grupo com quatro pontos. [Espero] um jogo difícil. Quando se defronta um ‘grande’ é sempre um jogo muito complicado. Se fosse teoria, é evidente que a vitória estava no FC Porto, mas como no futebol, às vezes, os pequenos também têm as suas possibilidades…”, disse Augusto Inácio em conferência de imprensa.

O Moreirense segue em primeiro lugar do grupo, com quatro pontos, fruto de uma vitória (2-1 em Santa Maria da Feira) e um empate caseiro (3-3 com o Belenenses), enquanto o FC Porto é terceiro com dois pontos, uma vez que empatou a zero com o conjunto de Lisboa e a uma bola com o Feirense.

“Vamos fazer por ganhar o jogo. Somos a única equipa que depende só de si. O FC Porto, em caso de vitória, depende do outro jogo [Belenenses-Feirense]. Nós, se ganharmos, temos a garantia de que estamos apurados. Se empatarmos, também estamos dependentes”, analisou.

Inácio descreveu o conjunto orientado por Nuno Espírito Santo como “uma boa equipa” que “tem valores individuais que podem de um momento para o outro desequilibrar uma partida”, pelo que quer entrar em campo com um Moreirense “muito concentrado e muito unido”, bem como “agressivo na disputa da bola e rápido e pragmático em termos ofensivos”.

Quando Augusto Inácio chegou a Moreira de Cónegos para ‘render’ Pepa no comando técnico apontou que a Taça da Liga não era prioridade do clube, mas, hoje, confrontado com essas palavras, deixou uma questão: “Ainda temos hipóteses, então porque não lutar por elas?”.

“Caberia ao FC Porto, que é o grande favorito deste grupo, ter mais pontos e o apuramento quase garantido e não tem. Nesta competição ainda não perdemos e temos quatro pontos contra um do Porto, que, para surpresa de todos, tem dois. Dizer que a responsabilidade está toda no Porto é uma verdade porque é o favorito, porque é um ‘grande’, porque luta pelo título nacional. Nós estamos aqui para fazer um bom campeonato na nossa Liga e ir o mais longe possível nas outras”, desenvolveu.

Para Inácio, uma vitória frente a um candidato ao título serviria também para “motivar” os jogadores, mas em caso derrota o técnico promete que não vão baixar os braços por se tratar deste adversário: “Só temos vantagens e nunca nenhuma desvantagem”, afirmou.

Quanto a reforços, o Moreirense já anunciou a chegada por empréstimo da Académica do médio Fernando Alexandre, esperando-se mais, mas Augusto Inácio rejeitou adiantar quais as posições, preferindo prometer uma “excelente segunda volta”.

“Não abandono o que disse, que é que vamos lutar para ficar nos dez primeiros lugares. Não me foi pedido, só foi pedida a manutenção. Mas acho que com os jogadores que temos e mais uma ou outra aquisição podemos fazer uma excelente segunda volta e chegar a esse lugar que pretendo”, concluiu.

O Moreirense recebe o FC Porto na terça-feira pelas 21:15, num jogo que terá arbitragem de Luís Godinho, da associação de futebol de Évora.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.