O avançado Gonçalo Ramos, titular no lugar de Cristiano Ronaldo - uma ausência gritante no onze titular de Portugal que foi notícia por todo o mundo e que Fernando Santos justificou como "opção estratégica" - marcou hoje o 56.º golo de Portugal em fases finais do Mundial de futebol de 2022, ao inaugurar o marcador face à Suíça, no estádio Lusail, em Doha.

Aos 17 minutos do último encontro dos ‘oitavos’ do Mundial2022, o jogador do Benfica recebeu na área um passe de João Félix, e, sem grande ângulo, ‘fuzilou’ Yann Sommer de pé esquerdo, fazendo a bola entrar junto ao ângulo superior direito. O guarda-redes suíço ficou a ver. Pepe, aos 33 minutos, na sequência de um canto batido por Bruno Fernandes, dilatou a vantagem para 2-0.

No início da segunda parte, aos 51 minutos, Gonçalo Ramos bisou na partida ao responder com uma finalização eficaz ao cruzamento rasteiro de Diogo Dalot, outro dos jogadores a conquistar um lugar no onze inicial de Portugal.

Imparável o jogador das águias, no seu primeiro jogo de sempre a titular na seleção portuguesa, aos 55 minutos, trocou de papel e assistiu Raphael Guerreiro para o 4-0. Três minutos depois, voltou a assistir, mas na baliza errada. O desvio de cabeça de Ramos deixou a bola à marcê de Manuel Akanji, central do Manchester City, que reduziu o marcador.

Mas a história de Gonçalo Ramos não se ficaria por aqui, aos 67 minutos o jovem avançado chegou mesmo ao hat trick , com assistência de João Félix.

Já no tempo extra, Rafael Leão marcou um golo de grande efeito e fechou a goleada em 6-1.

É o o primeiro jogador a marcar três golos num único encontro neste Campeonato do Mundo - o último hat trick num Mundial tinha sido assinado por Harry Kane, bota de ouro desse torneio, em 2018, no Mundial da Rússia - e o quarto português a conseguir fazê-lo, colocando o seu nome ao lado de Eusébio, Pauleta e Cristiano Ronaldo.

No entanto, para o público do Qatar três golos e uma assistência parecem ser insuficiente entretenimento, com a ovação da noite a ir para a a entrada de Cristiano Ronaldo no jogo, aos 73 minutos. O capitão da seleção nacional procurou o golo e conseguiu, finalizando uma situação de um para um com Sommer, mas a jogada foi anulada por fora de jogo.

Portugal repete assim o que tinha conseguido apenas em 1966 e 2006. A equipa das Quinas atingiu as meias-finais nestas duas edições, conseguindo ficar em terceiro lugar na estreia, em 1966, em Inglaterra, e no quarto posto em 2006, na Alemanha.

Nas restantes presenças, a seleção das ‘quinas’ ficou-se pelos oitavos de final em 2010 e 2018, caindo perante Espanha (0-1) e Uruguai (1-2), respetivamente, enquanto em 1986, 2002 e 2014 nem sequer logrou ultrapassar a fase de grupos.

O próximo embate no Qatar está marcado para sábado, pelas 15h00 (em Lisboa), no Estádio Al Thumama, em Doha, frente a Marrocos, que hoje eliminou a Espanha, no desempate por penáltis (3-0, após 0-0 nos 120 minutos).

Veja aqui os golos:

Portugal 1 - 0 Suíça (Gonçalo Ramos)

Portugal 2 - 0 Suíça (Pepe)

Portugal 3 - 0 Suíça (Gonçalo Ramos)

Portugal 4 - 0 Suíça (Raphael Guerreiro)

Portugal 4 - 1 Suíça (Manuel Akanji)

Portugal 5 - 1 Suíça (Gonçalo Ramos)

Portugal 6 - 1 Suíça (Rafael Leão)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.